10 Feb. 2021, 15h46

Vitti promete maior proximidade entre governo e indústria

Menos de uma semana depois de receber, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, o presidente da Fieg, Sandro Mabel, diretores da federação e presidentes de sindicatos das indústrias, o novo secretário de Estado de Indústria, Comércio e Serviços, José Vitti, participou segunda-feira (08/02) da reunião mensal da diretoria da entidade, na Casa da Indústria. Ao falar aos participantes do encontro, realizado de forma presencial e on-line, ele adiantou projetos gerais da Pasta, incluindo Parcerias Públicos-Privadas (PPP) e política de atração de investimentos para o setor produtivo.

Entre as metas à frente da SIC, José Vitti destacou como “grande marca que pretende deixar” a busca de maior proximidade entre governo e o setor produtivo, incluindo a prática de despachos mensais na Casa da Indústria com a Fieg e os sindicatos industriais, e a implantação de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento socioeconômico.

INCENTIVOS FISCAIS – Para tanto, disse que será indispensável trabalhar em perfeita sintonia com as Secretarias da Economia e de Meio Ambiente, nas quais se concentram a maioria dos problemas enfrentados pelos empresários, a exemplo dos incentivos fiscais e questões ambientais. “Se não houver essa sintonia, minha passagem pela SIC será meramente protocolar”, enfatizou. A respeito de incentivos fiscais, ele revelou já ter mantido contato com a secretária da Economia, Cristiane Schmidt, no sentido de retomar o diálogo sobre o ProGoiás visando avanços capazes de melhorar o novo programa de benefícios.

Após sua fala, diretores da Fieg e presidentes de sindicatos apresentaram diversas demandas dos respectivos setores industriais, incluindo melhorias e solução de problemas crônicos nos Distritos Industriais (Daia, em Anápolis, e Daiag, em Aparecida de Goiânia) e outras questões pontuais. O presidente da Fieg, Sandro Mabel, e o vice André Rocha sugeriram que os sindicatos preparem planos de desenvolvimento agrupados por arranjos produtivos para apresentar à SIC visando melhorar o ambiente de negócios e reduzir a burocracia.

Também empresário, integrante da Diretoria da Fieg e presidente do Sindicato das Indústrias de Calcário, Cal e Derivados no Estado de Goiás, Tocantins e DF (Sincal), José Vitti licenciou-se até outubro da presidência do sindicato, cargo em que será substituído pelo empresário Nilo Bernardino Gomes, que participou com ele do encontro na Fieg.

No encontro anterior, dia 3 de fevereiro, no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, liderados pelo presidente da Fieg, Sandro Mabel, e o vice André Rocha, estiveram com o novo secretário os presidentes da Fieg Regional Anápolis, Wilson de Oliveira; do Sinvest, José Divino Arruda; do Sindcurtume, Emílio Bittar; do Sindicarne, Leandro Stival; do Siago, Jerry Alexandre, do Sindifargo, Marcelo Perillo, e do Sinduscon, Cézar Mortari.

Escreva um comentário: