04 May. 2021, 09h03

Sandro Mabel defende votação da Reforma Tributária "sem fatiamento e de um fôlego só"

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, defendeu nesta segunda-feira (03/05) a votação imediata da Reforma Tributária, que entrou na pauta da Câmara dos Deputados. "Defendo a votação do texto integral e não de maneira fatiada, como equivocadamente quer o governo", observou.

Relator da Reforma Tributária quando era deputado federal, Sandro Mabel se bateu pela criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) no lugar de cinco impostos sobre consumo (IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS). 

"No Brasil, temos muitos tributos e precisamos simplificar o sistema. Agora, o projeto de reforma do qual fui relator voltou à pauta da Câmara dos Deputados, mas o governo quer fatiá-lo, o que não será bom para o País", disse.

O dirigente da Fieg disse que o segmento empresarial vai mobilizar forças para que a Reforma Tributária "seja votada de forma integral, de um fôlego só, e produza os efeitos que o setor produtivo espera, especialmente para a aliviar carga tributária, que é uma das mais pesadas e injustas do mundo".

Escreva um comentário: