31 May. 2021, 18h30

Sandro Mabel apoia projeto de empregabilidade de mães de filhos pequenos

MERCADO DE TRABALHO

Os presidentes da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, e da Fieg + Solidária, Raquel Ribeiro, reuniram-se nesta segunda-feira (31/05), na Casa da Indústria, com a vereadora Aava Santiago (PSDB), presidente da Comissão de Educação, Cultura e Tecnologia e da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Câmara de Goiânia, para tratar sobre projeto de iniciativa dela destinado a incentivar e ampliar vagas de emprego para mães com filhos pequenos. O encontro contou com presença do superintendente do Sesi e diretor regional do Senai, Paulo Vagas, e do assessor legislativo da Federação, Lenner Rocha.

 

A iniciativa inclui a criação de um cadastro exclusivo para as mulheres nessa situação e busca acolher aquelas que perderam empregos devido à gestação. Segundo a vereadora, “as mulheres chefes de família foram as mais atingidas pelos impactos da pandemia”. Aava lembrou que ela própria já enfrentou momentos difíceis por ser mãe. “Eu ouvi ‘seu currículo é muito bom, mas não contratamos mães de filhos pequenos’. Então, percebi o quanto essas mulheres precisavam de alguém que lutasse por elas”, disse.

 

Sandro Mabel defendeu a necessidade da ampliação no número de creches no Estado de Goiás para acolher os filhos enquanto as mães trabalham. “O que eu tenho visto na sociedade é a falta de oportunidade de emprego para as mães porque elas não sabem onde deixar os filhos. Muitas vezes, o empresário deixa de contratar uma mãe porque imagina que ela não tem com quem deixar o filho, e é nesse momento que entra a necessidade de políticas públicas. O projeto é ótimo e pode ser executado, mas devemos acrescentar a cobrança ao poder público para construções de creches para dar suporte para as mães trabalharem”, ponderou.

 

Além dessa cobrança para criação de mais creches públicas, na reunião ficou definido que a Fieg e o Senai darão suporte para execução do projeto em favor do público-alvo, com cursos de capacitação, divulgação do programa e elaboração de um plano de trabalho no âmbito da iniciativa da vereadora. O superintendente do Sesi e diretor regional do Senai, Paulo Vagas, anunciou a doação de 50 vagas em cursos de qualificação profissional para início do projeto. “Sabemos que o ensino é a chave para tudo. A qualificação dessas mulheres vai ajudá-las a ingressar no mercado de trabalho, por isso, o Senai disponibilizará 50 vagas gratuitas para as mães cadastradas nesse projeto”, disse.

 

Durante o encontro, a vereadora também falou sobre a Patrulha Maria da Penha, movimento que integra e é destinado a assistir mulheres que sofreram violência física e psicológica dos cônjuges, com medidas protetivas e acompanhamento, e propôs parceria com a Fieg + Solidária. Segundo ela, as mulheres cadastradas no programa vivem em situação de vulnerabilidade social e necessitam de ajuda. “Quando alcançamos essas mulheres com uma cesta básica, a gente garante o sustento delas para que elas não procurem ajuda do agressor. Gostaríamos de convidar a Fieg + Solidária para ser nossa parceira nesse programa”, disse. Em resposta, a presidente do projeto de responsabilidade social da indústria, Raquel Ribeiro, se comprometeu a contribuir com doações de cestas de alimentos às mulheres atendidas pela Patrulha Maria da Penha. “Não podemos deixar de ajudar essas mulheres que fazem o papel de chefe de família e lutam para sustentar os filhos sozinhas. É muito triste essa situação. Se a mulher tiver uma estabilidade financeira, ela não precisa aceitar agressores na sua casa. Nós vamos ajudar! Vamos entregar cestas de alimentos para elas”, disse.

 

Escreva um comentário: