29 Jul. 2021, 16h00

Sandro Mabel anuncia investimento de R$ 120 milhões nas escolas do Sesi e Senai em Goiás

Entrevista o Popular

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, anunciou nesta quinta-feira (29/07) investimentos de R$ 120 milhões nos próximos cinco anos na modernização das escolas do Sesi e Senai distribuídas nos principais polos produtivos goianos. “Só este ano, estamos investindo R$ 20 milhões em nossas escolas, na valorização de professores e instrutores, melhores equipamentos e laboratórios, escolas com boa estrutura, qualidade em Ensino a Distância (EaD) e na robótica. Tudo para preparar os alunos para as profissões do futuro”, disse ele ao participar da live Leve a Vida: Escola dos Campeões, projeto do jornal O Popular, da TV Anhanguera e do Grupo Jaime Câmara.

No bate-papo, conduzido pelo editor Michel Victor e transmitido direto da redação de O Popular, simultaneamente pelo Facebook, site e Instagram do veículo de comunicação, Sandro Mabel, que também preside os Conselhos Regionais do Sesi e Senai em Goiás, falou sobre “o desafio de transformar estudantes em campeões”, princípio do slogan das escolas Sesi e Senai Goiás.

Na esteira de mais uma conquista internacional, o Torneio Asia Pacific Open Championships 2021, na Austrália, em que a equipe de estudantes Geartech Sesi Canaã, de Goiânia, subiu ao alto do pódio de uma das principais competições mundiais de robótica, com o Prêmio Inspiração (Inspire Award), além de obter o 3º lugar do Prêmio Pensamento Criativo e Melhor Robô e Finalistas da Aliança, o presidente da Fieg enumerou diversos diferenciais da metodologia de ensino das instituições em Goiás.

“Nossos estudantes venceram ao competir com 24 times do Canadá, Brasil, da Austrália, China, Romênia, Alemanha, Rússia, Nigéria, do México e da Holanda. Sesi e Senai promovem educação voltada ao futuro, ao mundo do trabalho e aos acelerados avanços da tecnologia e inovação da Indústria 4.0. Temos um conselho de pessoas que olham para o mundo daqui a dez anos e planejam nosso ensino. Nossos alunos saem na frente porque o conhecimento que recebem em nossas escolas é muito maior. Eles já saem da sala de aula prontos para a indústria”, ressaltou.

Outro diferencial é a valorização do quadro docente das instituições, destacou Sandro Mabel, exemplificando que todos os professores das escolas Sesi e Senai receberam recentemente computadores de última geração para exercerem a função com eficiência.

 

Conquistas refletem investimentos


O presidente da Fieg reiterou  que as várias conquistas dos alunos do Sesi, a exemplo do Torneio Asia Pacific Open Championships 2021, da Austrália, no início de julho, são frutos dos investimentos na estrutura da educação do Sistema Indústria em Goiás. “Estamos melhorando nossa infraestrutura, investindo nos nossos docentes e comprando equipamentos de última geração”, salientou.

Questionado por internautas que participaram do bate-papo sobre a metodologia adotada pelo Sesi e Senai, Sandro Mabel ressaltou a importância de modernizar e elevar a qualidade o ensino, já que o acesso à informação está cada vez mais facilitado. “As escolas Sesi e Senai viraram trilíngue. Ensinamos português, inglês e programação. Não adianta ensinarmos ao aluno algo que ele pode encontrar pesquisando na internet. Mas aquilo que ele pode aprender na prática e exercer no mercado de trabalho”, disse.

Indústria + Conectada

Na entrevista, o líder empresarial também destacou a meta ambiciosa da Fieg e do Senai Goiás de, ao longo dos próximos cinco anos, formar 100 mil profissionais na área da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), por meio de Ensino a Distância (EaD), no âmbito do programa Indústria + Conectada, recentemente lançado. “Serão 40 mil em Goiás e 60 mil no Brasil”, revelou.

Escreva um comentário: