07 Oct. 2020, 09h00

"Queremos ser parceiros de quem tem coragem de empreender", defendeu Tales Barreto aos industriais goianos

Em sabatina na Casa da Indústria, candidato do PSDB falou sobre a necessidade da melhoria do ambiente de negócios na capital e importância do Sistema S na qualificação profissional, sobretudo nesse momento de recuperação da atividade econômica no pós-pandemia

Dando continuidade à agenda de diálogo com os candidatos à Prefeitura de Goiânia, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) ouviu terça-feira (06/10) o deputado estadual Talles Barreto. Postulante à gestão municipal pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), o parlamentar foi recebido, na Casa da Indústria, pelo vice-presidente da Fieg André Rocha. Durante uma hora, o parlamentar falou sobre as principais propostas que tem para a capital, abordando ambiente de negócios, mobilidade, educação, saúde e segurança pública, com transmissão ao vivo pela plataforma Zoom e YouTube.

Logo na primeira pergunta, o postulante reconheceu que o principal desafio da próxima gestão é o enfrentamento dos impactos econômicos decorrentes da pandemia do coronavírus. "O momento é muito sério, muito difícil. A pandemia e as ações do governo criaram situações muito complicadas para o setor produtivo. Temos várias empresas que fecharam as portas nos principais polos de Goiânia. Temos muitas pessoas com dificuldades financeiras. A prioridade é cuidar do goianiense", afirmou.

Para tanto, o candidato sustentou a criação de linha de crédito específica para o setor produtivo, em que a prefeitura seria a avalista. Para ele, a ação é fundamental para fomentar o empreendedorismo e o desenvolvimento econômico, dando o suporte necessário ao micro e pequeno empresário. "São eles que empregam 90% das pessoas", observou.

Talles Barreto defendeu realizar um amplo levantamento em todos os setores da gestão municipal para saber como está a prestação dos serviços públicos à população, citando a saúde como exemplo. "Hoje, a saúde de Goiânia não funciona, os CAIS estão fechados, não existem cirurgias eletivas, faltam médicos. Nós temos que fazer um raio X para ver como está o povo de Goiânia, independentemente de qualquer projeto que vamos fazer."

Nesse sentido, o postulante explicou proposta de seu plano de governo que prevê uma gestão popular, com a Prefeitura mais presente nos bairros, próxima das demandas da população. O candidato do PSDB disse que despachará dentro de escolas, de unidades de saúde, de órgãos municipais. "Governante hoje que ficar sentado na cadeira, atrás de uma mesa, esperando as coisas aconteceram, esse não conseguirá administrar Goiânia."

O Fieg Sabatina foi acompanhado presencialmente pela candidata a vice-prefeita na chapa Meirinha do Valle e integrantes da equipe de campanha.

SISTEMA S
Talles Barreto defendeu parcerias com o Sesi e Senai para fomentar desenvolvimento econômico, geração de empregos e qualificação profissional em Goiânia, considerando a vocação de negócios de cada região. Nesse sentido, citou as regiões do Guanabara e Vila dos Sonhos e Rua 44 e Bernardo Sayão como exemplos, respectivamente, nos setores moveleiro e de confecções. Para ele, poderiam ser viabilizadas parcerias com a Fieg, por meio do Sesi e do Senai, para qualificação da mão de obra, buscando atender à demanda das micro e pequenas indústrias instaladas nesses bairros.

"Hoje, o Sistema S é fundamental para o desenvolvimento de qualquer região no Brasil", disse ao afirmar que as instituições proporcionam qualificação de mão de obra e podem contribuir ainda mais neste momento de recuperação econômica, pós-pandemia. "São parcerias fundamentais, mas que até hoje não foram feitas pelo poder público municipal."

O parlamentar citou ainda o expertise do IEL na inclusão de jovens no mercado do trabalho, por meio de estágio, proporcionando a participação dessa nova geração na gestão pública. "Não tenho dúvidas de que podemos ter o IEL completando e ajudando no desenvolvimento da cidade", afirmou ao falar sobre a possibilidade de parceria.

AMBIENTE DE NEGÓCIOS
Desburocratização, redução da carga tributária e incentivos fiscais foram citados pelo candidato peessedebista como fatores que garantem o crescimento socioeconômico de um município. "Nós temos que fazer isso por Goiânia, que dar incentivos, buscar alternativas, criar isenções no IPTU, abaixar o ISS", defendeu.

Para tanto, Talles Barreto explicou que serão estudadas formas de se estabelecer parcerias com a iniciativa privada, dando como exemplo a educação. "Estabelecimentos de educação infantil hoje pagam 5% de ISS. Podemos diminuir a alíquota para 2% e a diferença transformar isso em vagas nas próprias escolas. Com essa parceria, é possível abrir tranquilamente cerca de 5 mil novas vagas de CMEI no sistema privado".

O postulante reconheceu as dificuldades que os empresários enfrentam diariamente para manter as portas abertas. "Queremos ser parceiros de quem tem coragem de empreender, de quem tem coragem de fazer investimentos para gerar emprego e renda. Esse é o nosso compromisso".

TRANSPORTE PÚBLICO
Sobre o modelo de transporte público planejado para o Eixo Anhanguera em uma eventual gestão peessedebista, Talles Barreto afirmou que a responsabilidade tem que ser assumida pelo município. Para tanto, garantiu que sua gestão fará pressão para administrar o transporte público de Goiânia.

"Do jeito que está, eu não quero. Transporte público que, há dez anos atrás, o prefeito teve coragem de não assumir a responsabilidade de coordenar, foi muito ruim".

O candidato comprometeu-se, ainda, a garantir tarifa a R$ 2,00 em seu plano de governo. Segundo ele, o valor é compatível com o subsídio que a Prefeitura pode completar para pagar a passagem.


ASSISTA ÍNTEGRA DA SABATINA

Escreva um comentário: