07 Jan. 2022, 14h00

Queda do indicador de emprego aponta desaceleração da economia, alerta Sandro Mabel

 

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), alertou nesta quinta-feira (06/01) para a queda do  Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). O Iaemp caiu 1,2 ponto em dezembro, encerrando 2021 com 81,8 pontos.

 

 "Isso aponta que a economia está desacelerando e que retomada pode estar sendo comprometida pela instabilidade da política econômica de Paulo Guedes, que colocou o país em recessão, com inflação alta e recuo do consumo", afirmou, manifestando preocupação com os rumos do Brasil em 2022. "Mesmo com a pandemia controlada, a economia não está reagindo como era esperado", analisou.

 

De acordo com o líder empresarial, foi a segunda queda consecutiva do Iaemp, que chegou ao menor patamar desde abril do ano passado. O indicador da FGV busca antecipar tendências do mercado de trabalho para os próximos meses e é calculado com base em entrevistas com consumidores e empresários da indústria e do setor de serviços.

 

Sandro Mabel observou que cinco dos sete componentes do indicador tiveram queda, com destaque para a situação atual dos negócios da indústria, que recuou 7 pontos, e para tendências dos negócios de serviços, que cedeu 3 pontos. "Precisamos reverter este quadro com senso de emergência, sob pena do aumento expressivo do desemprego dos nossos trabalhadores", concluiu.

Escreva um comentário: