22 Nov. 2021, 18h02

Novo secretário de Indústria e Comércio de Goiás promete mais diálogo entre governo e setor produtivo

A 29ª Reunião de Diretoria Plena e Executiva da Federação das Indústrias no Estado de Goiás (Fieg), realizada nesta segunda-feira (22/11), na Casa da Indústria, foi marcada pela presença do novo secretário de Indústria e Comércio do Estado de Goiás, Joel Sant’Anna Braga, que recebeu as demandas do setor empresarial propostas pela diretoria e executivos do Sistema Fieg, presidentes sindicais e empresários.

Durante o encontro, que durou cerca de quatro horas, o presidente da Fieg, Sandro Mabel, destacou os três pilares seguidos pelo Sistema Fieg para crescimento da indústria e desenvolvimento socioeconômico de Goiás. “Temos três pilares. O primeiro é industrialização dos grãos. Temos ciência de que nós só não teremos mais emprego se não industrializarmos. Além disso, precisamos abordar o fato de que nós mais exportamos nossas matérias-primas do que industrializamos aqui em Goiás. Precisamos valorizar nossa terra e empresas locais. O segundo pilar é a mineração, que precisa ser tratada como prioridade pelo governo. E o terceiro é a moda. Goiás tem vocação para a moda e nossas escolas do Sistema Sesi e Senai estão sendo orientadas a ensinar sobre esse pilar”, disse.

A falta de apoio do governo estadual em relação às demandas empresariais foi assunto destacado durante a reunião. O vice-presidente da Fieg, André Rocha, se disse preocupado com a forma como o governo tem tratado o setor empresarial. “Nos preocupa muito a maneira como o governo tem tratado os empresários. Hoje não temos agenda com secretários estaduais”, disse.  André destacou, ainda, o desejo de melhorar o ambiente de negócios em Goiás. “Nosso objetivo é melhorar o ambiente de negócios, mas enfrentamos alguns aspectos burocráticos. Nós queremos ser parceiros do Estado, seja em mutirões, seja em geração de empregos. Mas sempre manter uma parceria”, finalizou.

Diante das demandas do Sistema Fieg, Joel Sant’Anna se colocou à disposição do setor empresarial para resolução e reforçou seu compromisso com a classe. “Eu e meu irmão (Alexandre Baldy, ex-secretário de Estado de São Paulo) deixamos claro ao governador, Ronaldo Caiado, que nós entramos para a pasta para defender o empresário. Temos que trabalhar em parceria. Vamos quebrar algumas barreiras. Abrir mecanismos para financiamento. Já estamos fazendo a equalização dos juros do FCO”, afirmou. Ainda durante a reunião, o secretário de Indústria e Comércio de Goiás garantiu buscar maneiras para melhorar o financiamento junto ao governo para empresários. “No caso dos investimentos, temos que encontrar recursos. Temos que abrir essa torneira, fazer com que os juros sejam equilibrados. O governador me pediu para que eu fosse até a mesa do Fórum Empresarial para atender suas demandas”, salientou.

Escreva um comentário: