30 May. 2022, 12h58

Missão prospectiva da Fieg começa com participação na Feira de Hannover

A Feira de Hannover está de volta em 2022 com as atividades presenciais, entre 30 de maio e 2 de junho. Para participar daquela que é a principal vitrine de tecnologia industrial do mundo, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN), promove missão prospectiva, com mais de 90 integrantes de todo o Brasil, entre 28 de maio e 7 de junho. Além da feira em Hannover, parte da delegação irá também a Berlim, onde fará visitas técnicas e de benchmarking a indústrias, parques eólicos offshore e ao Parque de Ciência e Tecnologia Adlershof. Haverá ainda encontros estratégicos com autoridades do governo e empresas alemãs.

"A Hannover Messe é a principal feira de tecnologia industrial do mundo. Voltaremos com muito conhecimento a compartilhar sobre as principais tendências do setor", afirmou o presidente da Fieg, Sandro Mabel, no embarque da delegação.

Além de conhecer as tendências industriais e energéticas mundiais com foco em energias renováveis, outro objetivo da missão é explorar e estabelecer possibilidades de negócios e cooperação com o setor público e privado europeu, bem como apresentar o perfil e as oportunidades de investimentos em Goiás.

A Fieg proporciona a representantes de 26 micro e pequenas empresas goianas a participação como visitantes em Hannover, algumas pela primeira vez, em circuitos guiados pelos pavilhões da feira e visitas técnicas a indústrias alemãs, entre outras atividades.

Em 30 de maio, ocorrerá seminário com a Embaixada do Brasil na Alemanha. No dia seguinte, parte da delegação estará na cidade de Bremen para visita à fábrica da Mercedes Benz. A programação em Berlim se dará a partir de 2 de junho, com visita guiada à KPM, indústria de manufatura de porcelana real. No dia 3 de junho, a delegação visitará o Parque de Ciência e Tecnologia Adlershof e empresas alemãs do setor de energia renovável.

A missão empresarial da Fieg conta com parceria da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-GO), da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimento (Apex-Brasil) e da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs). (Com informações da Fiergs)

Escreva um comentário: