11 Feb. 2021, 19h00

Fieg reforça luta pelo Anel Viário de Goiânia

O presidente da Fieg, Sandro Mabel, integrou a comitiva de lideranças empresariais, autoridades e parlamentares estaduais e federais goianos recebida quarta-feira (10/02), em Brasília, pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, para tratar da retomada das obras do Anel Viário da Região Metropolitana de Goiânia. Como resultado da reunião, articulada pelo senador Vanderlan Cardoso (PSD), foi anunciada a criação imediata de um grupo de trabalho para acompanhar todo o processo.

Uma estratégia discutida no encontro para destravar a obra, que se arrasta desde 2014, partiu do ministro Tarcísio Freitas no sentido de os representantes goianos articularem junto à concessionária Concebra, empresa vencedora da licitação de um trecho da BR-153, uma vez que a mesma já mostrou que não tem mais condições de oferecer os serviços. “O anel já está encaminhado e estamos estudando na modelagem da relicitação da BR-153 e também na nova licitação da BR-060 (364/452), que vamos concluir agora em julho”, revelou.

“Tenho certeza de que, por meio desse esforço concentrado inédito, iremos destravar essa obra tão importante para todos os goianos”, disse a líder da bancada, deputada Flávia Morais. “Viemos até aqui buscar soluções para a retomada das obras do anel viário de Goiânia e o ministro Tarcísio se comprometeu em nos ajudar nesse projeto. Eu estou muito otimista”, completou Vanderlan.

Luta pessoal de Sandro Mabel

“A bancada de Goiás está firme nesse propósito, assim como empresários, o Fórum Empresarial e toda a classe política. Vamos construir o maior, melhor e funcional anel viário”, afirmou o presidente da Fieg, ao ressaltar a iniciativa do senador Vanderlan Cardoso em mobilizar uma comitiva goiana para pedir agilidade na conclusão da obra e classificar como “excelente” o encontro com o ministro.

Saudosista, Sandro Mabel lembrou a luta pessoal dele, ainda como deputado federal, nos anos 90, quando abraçou o projeto da construção da primeira fase do Anel Viário e fez verdadeira peregrinação pelos gabinetes do Legislativo e do Executivo em busca de recursos e licenças para sua viabilização. “Eu fiz, em 1996, a primeira fase desse anel, que virou uma grande avenida, saindo da BR-153, a partir da Mabel, e vai até a antiga fábrica da Eternit, na BR-060. À época, isso deu um alívio grande para aquela região, mas nós precisamos fazer mais, um anel maior, tirar o movimento da BR-153, que tem interferido dentro de Goiânia e Aparecida”, acrescentou.

A audiência com o ministro da Infraestrutura contou com presença do senador Luiz do Carmo, governador Ronaldo Caiado, prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, deputados federais Flávia Morais, José Nelto, Francisco Júnior, José Mário, Elias Vaz, João Campos, Vitor Hugo, Adriano do Baldy e Professor Alcides, presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira, presidentes da Fecomércio, Marcelo Baiocchi, do Movimento Goiás Competitivo, Pedro Daniel, do Secovi Goiás, Ioav Blanche, do Codese, Carlos Alberto Moura, e da ADU-GO, Luis Alexandre Crincoli.

Participaram, ainda, de forma remota deputados estaduais, prefeitos, vereadores, empresários e representantes de diversas entidades ligadas ao setor produtivo como o Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias de Goiás (Secovi), Associação Comercial e Industrial (Acieg), Conselho de Desenvolvimento Econômico e Estratégico (Codese) e Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), entre outras.

Escreva um comentário: