11 Jan. 2022, 10h30

Fieg divulga cartilha orientativa para combate à Covid, H3N2, Dengue e Chikungunya

Devido ao aumento de casos de gripe e Covid em Goiás e no Brasil, a Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) distribui cartilha com protocolos sanitários e orientações para evitar o contágio e disseminação do vírus H3N2, H1N1, assim como o novo coronavírus e as demais cepas.

Desde o início da pandemia, em 2020, as indústrias têm adotado protocolos rígidos de segurança como ampliação do trabalho remoto quando possível, uso de EPIs (máscara, álcool em gel 70%), além do distanciamento nos postos de trabalho presenciais.     

Para o presidente da Fieg, Sandro Mabel, o momento exige bastante cuidado e atenção. “Precisamos aprender, de uma vez por todas, a conviver com esses vírus, seja Covid, seja gripe, H1N1, a nova H3N2, o vírus da dengue ou outro qualquer. Por isso divido com vocês esta cartilha informativa sobre o que são, quais os sintomas, o que fazer e como combater essas principais doenças que hoje tiram nossa saúde, da nossa família, roubando nosso sossego. As informações aqui contidas, colocadas em prática, vão ajudar a manter esses vírus sob controle, sem que nossas atividades sejam prejudicadas. Vamos poder trabalhar, estudar, conviver com familiares e amigos de forma segura e saudável”.

Presença do Sesi na indústria – Braço da Fieg com atuação na área de saúde, entre outras, o Sesi Goiás adotou uma série de ações, muitas delas dentro das próprias indústrias, a exemplo de: consultoria para criação dos protocolos Covid-19; testes rápidos com aplicação e/ou sem aplicação; testes PCR; aplicativo Sesi 4 Life, desenvolvido pela instituição para auxiliar as pessoas a praticar atividade física de maneira remota; Sesi Facilita – iniciativa que possibilita à empresa realizar de forma virtual programas legais como PPRA e PCMSO; ginástica laboral virtual; atendimento nutricional virtual; Sipat virtual; capacitação em normas regulamentadoras por meio de ensino a distância (EaD); disponibilização de profissionais enfermeiros, técnicos em enfermagem e médicos para as empresas; teleconsulta e telemonitoramento.

Veja aqui a cartilha orientativa

Escreva um comentário: