18 Dec. 2020, 13h28

Fieg comemora 70 anos fazendo o bem e formando campeões

Com inovação na educação e cuidado com as pessoas, a FIEG transformou a indústria em uma grande força da economia goiana.

A Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) começou neste mês de dezembro as comemorações de seus 70 anos, que serão lembrados durante todo o ano de 2021, com programação de eventos para as indústrias e toda a comunidade. Fundada em 17 de dezembro de 1950, a entidade lidera o Sistema Indústria em Goiás, integrado por Sesi, Senai e IEL, instituições pioneiras no desenvolvimento industrial do Estado.

Protagonista do processo de industrialização goiana, com uma política de incentivos fiscais a partir da década de 80, a Fieg acompanhou e liderou a mudança do perfil econômico de Goiás, de Estado agropastoril para consolidar uma indústria forte, moderna, diversificada e dinâmica, na liderança de crescimento no País. Hoje, são mais de 15 mil indústrias, 300 mil trabalhadores, representando 20,8% do PIB do Estado.

Presente em todo o Estado, com unidades do Sesi, Senai e IEL instaladas nos principais polos produtivos – Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Rio Verde, Itumbiara, Jataí, Catalão, Quirinópolis, Minaçu, Niquelândia e Barro Alto –, o Sistema Fieg comemora importantes conquistas para o avanço da indústria goiana, principalmente por meio da modernização das escolas e melhoria dos processos de ensino-aprendizagem, entre outros.

Diante da acelerada corrida tecnológica, da inovação, do mundo cada vez mais globalizado e mais competitivo, a Fieg e suas instituições buscam avançar na educação básica e profissional, na potencialização do mercado de trabalho, na promoção da qualidade e da competividade da indústria goiana. O objetivo é formar os melhores profissionais, verdadeiros campeões, com domínio da robótica, conhecimento científico, cada vez mais apaixonados pela indústria, garantindo os melhores salários, oportunidades de crescimento profissional e no empreendedorismo.

Reinvenção na pandemia
Em 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus, o Sistema Fieg e suas instituições atuaram ao lado das indústrias, desde a paralisação das atividades até o início da flexibilização das medidas de distanciamento, liderando a retomada responsável das atividades econômicas. Diante da crise, foram adotadas medidas imediatas, como o lançamento, pela Fieg e pelo Senai, do programa Indústria + Forte, que ofereceu gratuitamente mais de 20 mil vagas em cursos profissionalizantes.

Com as dificuldades da pandemia, as instituições buscaram se reinventar para atender ao público. Em 2020, o Sesi Goiás atendeu 1.025 empresas e 31.749 pessoas com serviços de saúde e segurança do trabalho; 3.017 empresas e 112.639 pessoas com serviços de promoção da saúde. Na área da educação, com a estratégia de oferecer ensino básico para melhorar a qualidade educacional em Goiás, o Sesi manteve, em 2020, a oferta da Educação Básica e Continuada como principais atividades, valorizando um ensino de qualidade que forma para a vida e para o mundo do trabalho, utilizando metodologias com projetos e práticas de pesquisa em que o aluno é o protagonista do processo.

Líder consolidado no ranking da educação profissional em Goiás, ocupando, em 2020, pelo 13º ano consecutivo a liderança no Pop List – maior premiação do marketing goiano – como marca mais lembrada na categoria Curso Profissionalizante, o Senai vem enfrentando o desafio de se adaptar às mudanças e buscar inovações no processo de ensino-aprendizagem.

Com amplo e diversificado portfólio de serviços e produtos, a instituição prepara, anualmente, mais de 120 mil profissionais para as indústrias em aproximadamente 450 tipos de cursos e programas. Além de formação de mão de obra, oferece inovação, pesquisa e soluções tecnológicas para empresas que buscam maior produtividade e competitividade.

O Instituto Euvaldo Lodi (IEL Goiás), que completa 50 anos de sua criação no Estado, lidera o ranking entre os Regionais no País, com desempenhos, em 2020, como o que mais inseriu estagiários, mais cadastrou empresas e instituições de ensino nos 27 Estados e no Distrito Federal. 

Também em plena pandemia, a Fieg seguiu fazendo o bem, com responsabilidade social, ao criar a Fieg + Solidária, um projeto que vem fazendo a diferença no cuidado às famílias carentes, com distribuição de alimentos e outros produtos de primeira necessidade. Além disso, por meio do Senai, a Fieg lançou um projeto de grande valor e amplitude nacional, que só em Goiás consertou nada menos do que cem respiradores mecânicos da rede pública de saúde do Estado para uso no combate à Covid-19.

Um pouco de história
Idealizada por 5 dos hoje 35 sindicatos industriais de sua base – Sinduscon, de Alfaiataria e Confecção de Roupas para Homens, de Calçados, Alimentação e Gráficas –, a Fieg foi fundada em 17 de dezembro de 1950, virou realidade em 3 de abril de 1952, com a instalação oficial em 1º de maio do mesmo ano, quando também foi inaugurada a primeira unidade do Senai – a Escola Senai GO 1, em Anápolis –, no dia 9 de março.

Também pioneiros no processo de industrialização do Estado, o Sesi chegou a Goiás um ano depois e o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), em 1970, completando agora 50 anos. Um processo levado adiante pelas instituições da indústria, que se espalharam e hoje estão presentes em todo o Estado, oferecendo às indústrias serviços de educação básica e qualificação de mão de obra, consultoria em inovação e tecnologia, segurança e saúde do trabalho, por meio de rede de unidades instaladas estrategicamente nos principais polos produtivos.

Reforma do Senai Catalão, unidade-polo no Sudeste goiano
Uma dessas unidades-polo, a Escola Senai Catalão, no Sudeste Goiano, que atende outros 18 municípios circunvizinhos, integrou a programação de comemoração dos 70 anos da Fieg, ao inaugurar, dia 10 de dezembro, uma ampla reforma e modernização de suas instalações. Um investimento de R$ 10 milhões, a obra vai dar suporte às atividades práticas nas áreas de mecânica industrial, solda, eletrotécnica, química, mineração e automotiva – principais setores industriais atendidos no município e na região Sudeste.

“Catalão é um dos principais polos de desenvolvimento industrial do Estado. As atualizações tecnológicas implementadas na unidade vão preparar profissionais cada vez mais qualificados para atuar nas indústrias 4.0, de acordo com as demandas apresentadas pelas empresas locais, e vão melhorar ainda mais o atendimento regional, que abrange outros 18 municípios circunvizinhos. O investimento realizado em Catalão representa 50% de um total de R$ 20 milhões destinados a Goiás pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) após gestões que fizemos para a modernização das demais unidades do Senai ao longo de 2021”, ressaltou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg) e do Conselho Regional do Senai, Sandro Mabel.

Centro de Treinamento Senai-Enel é o mais moderno do País
Nesta quinta-feira (17/12), dia do aniversário de 70 anos da Fieg, será inaugurado em Goiânia o Centro de Treinamento Avançado Senai-Enel Distribuição, o mais moderno complexo didático na área de eletricidade de potência do País. Um investimento de 10 milhões, resultado de parceria com a companhia de energia elétrica, a unidade ocupa uma área de aproximadamente 8 mil metros quadrados na Faculdade Senai Ítalo Bologna. 

O projeto é uma resposta à necessidade de mão de obra qualificada para o setor, e também atende à estratégia da companhia atender com excelência aos consumidores goianos.

Com capacidade para atender, simultaneamente, cerca de cem alunos, o espaço oferece uma rede completa, da cadeia de distribuição de energia, desde a alimentação em alta tensão até os medidores residenciais, possibilitando que os principais elementos da rede ou o sistema possam ser estudados ou visitados.

Escreva um comentário: