06 Jan. 2022, 14h50

Em dezembro, Goiás se manteve no 11º lugar no ranking de Estados exportadores

O saldo comercial goiano em dezembro de 2021 teve déficit de 36% com relação a dezembro de 2020 e, comparado com novembro/2021, um acréscimo de 224%

O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), divulgou quinta-feira (07/01) análise da balança comercial goiana no mês de dezembro 2021.

As exportações brasileiras apresentaram, em dezembro, aumento de 32% em comparação com o mesmo período em 2020 e aumento de 19% em relação a novembro passado. Já as importações apresentaram acréscimo de 30% comparado com dezembro/2020 e, com novembro/2021, diminuição de 6%.

O saldo da balança comercial brasileira, em dezembro, foi superavitário, em 46% com relação a dezembro/2020, e em 445% comparado com o mês anterior (novembro/2021).

Em dezembro, Goiás se manteve no 11º lugar no ranking de Estados exportadores, alcançando 2,9% do total das exportações brasileiras.

As exportações goianas tiveram acréscimo de 24% com relação a dezembro/2020 e aumento de 21% comparadas com o mês anterior.

Os principais produtos exportados por Goiás foram: Soja, mesmo triturada, exceto para semeadura (NCM - 1201.90.00), que no mês de novembro teve um aumento de 113.097% quando comparado ao mesmo período do ano passado e de 31% em relação ao mês anterior, Carnes desossadas de bovino, congeladas (NCM - 0202.30.00), e Ferro-níquel (NCM - 7202.60.00). O país de destaque em novembro foi o Reino Unido, que intensificou sua aquisição de Ouro em barras, fios e perfis de seção maciça (NCM - 7108.13.10), passando da 14ª para a 6ª posição no ranking de países que importam de Goiás.

As importações goianas representaram 2,7% do total do País, caindo para 12° lugar no ranking de Estados importadores. Houve acréscimo de ▲73% com relação ao mês de dezembro/2020 e, em comparação com novembro/2021, teve decréscimo de ▼24%. Os principais produtos importados por Goiás foram: Energia elétrica (NCM - 2716.00.00), Uréia, mesmo em solução aquosa, com teor de nitrogênio (azoto) superior a 45%, em peso, calculado sobre o produto anidro no estado seco (NCM - 3102.10.10) e Outros produtos imunológicos, apresentados em doses ou acondicionados para venda a retalho (NCM - 3002.15.90).

O saldo comercial goiano em dezembro teve déficit de 36% com relação a dezembro de 2020 e, comparado com novembro/2021, um acréscimo de 224%.

Veja aqui íntegra da análise do CIN/FIEG

 

Escreva um comentário: