15 Jun. 2022, 17h04

Corrida por fertilizantes impacta balança comercial goiana

Importação de insumos da Rússia tem incremento de 214,8% em maio, em meio ao receio de escassez de produtos devido ao conflito armado com a Ucrânia

O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Fieg divulgou terça-feira (14/06) análise da balança comercial goiana no mês de maio. Apesar do significativo aumento das importações (69%) em relação a igual período do ano passado, o saldo apurado foi superavitário em US$ 825,9 milhões, indicando incremento de 11%.

Segundo o analista de Comércio Exterior da Fieg, Raphael Siqueira, o resultado foi fortemente impactado pela intensificação da importação de insumos fertilizantes. Essa corrida fez a Rússia saltar para a primeira colocação do ranking de países de origem das importações de Goiás, colocação normalmente ocupada pela China.

"As importações goianas vindas da Rússia aumentaram 214,8%, saltando de US$ 33 milhões em abril para US$ 104 milhões em maio, sobretudo pelo receio do impacto do conflito armado da Ucrânia. O medo é de que faltem no mercado interno insumos fertilizantes para a lavoura", explicou Raphael.

Em maio, as importações goianas fecharam em US$ 566 milhões. As exportações também registraram crescimento em relação a igual período do ano passado (29%), com US$ 1,3 bilhão negociado. Mais uma vez, o principal destino dos produtos de Goiás foi a China, concentrando 51,8% de todas as vendas.

Confira, aqui, íntegra da análise do CIN-Fieg.

Escreva um comentário: