15 Jan. 2021, 10h10

Comunicado do Conselho Temático do Agronegócio/FIEG às indústrias demandantes de Eucalipto em Goiás

Com firme demanda por eucalipto e redução da oferta, os preços tendem a se manter elevados. Em Goiás, a oferta de madeira de eucalipto está cada vez mais escassa no mercado.

Evidências desse cenário podem ser encontradas nas cotações de Eucalipto (ST) disponibilizadas pelo Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (IFAG), demonstrando que em 2019 o preço girou em torno de R$ 68,00 – R$ 73,00, ao longo de 2020 os preços variaram positivamente e no começo de 2021 a cotação do Eucalipto (ST), na região metropolitana de Goiás, gira em torno de R$ 90,00 (IFAG, 2021).

Essas variações representaram um aumento em torno de 20% a 35% no preço do eucalipto (ST), que por consequência causam impactos significativos nos custos de produção a jusante das cadeias produtivas que utilizam madeira. Um agravante para o atual cenário é a não observação de plantio ou replantio de eucalipto em Goiás, assim alertamos que futuramente a escassez relativa desse importante insumo possa se intensificar.

Frente a isso, sugerimos que as indústrias intensifiquem esforços para melhorarem sua autossuficiência de eucalipto para queima, no sentido de reduzirem riscos atrelados à falta desse insumo no mercado.

 

Escreva um comentário: